232016jun
Higiene em Churrascarias

Higiene em Churrascarias

As inúmeras transformações que ocorreram e ocorrem no mundo contemporâneo provocaram mudanças significativas na alimentação e hábitos alimentares dos seres humanos. O aumento constante na preferência dos consumidores pela refeição fora de casa provocou o crescimento do número de restaurantes comerciais no Brasil nesta última década e as churrascarias são muito apreciadas pelos brasileiros.

Desta forma se torna de suma importância a higiene nestes estabelecimentos, não só para garantir a qualidade dos produtos alimentícios fornecidos mas também para uma maior segurança no consumo dos mesmos, uma vez que as doenças veiculadas por alimentos contribuem para os índices de morbidade na América Latina.

Em recente avaliação realizada no estado de São Paulo, as churrascarias ficaram com a segunda pior colocação no quesito higiene, com grande reprovação nos processos de manipulação, pré-preparo, preparo, cocção e distribuição dos alimentos.

Levando em consideração as inúmeras possibilidades de falhas que podem acontecer durante toda a cadeia que se inicia na entrega dos alimentos na churrascaria até chegar na mesa do cliente, devemos ter atenção em todos os processos de higiene pessoal dos funcionários e ambiental do estabelecimento.

Não devemos esquecer da responsabilidade extra em manipular e oferecer alimentos de origem animal, as churrascarias tem oferecido variedades que vão além da tradicional bovina, como peixes, aves, carneiro, javali, frutos do mar etc. As carnes precisam ser mantidas em temperatura adequada, nunca devem ser descongeladas em temperatura ambiente, necessitam ser fatiadas e preparadas em ambientes limpos, organizados, livre de qualquer contaminante (insetos, produtos de limpeza, animais e lixo, por exemplo), seu preparo deverá ser realizado por funcionários conscientizados sobre manipulação segura, sobras não deverão ser reaproveitadas por representarem alto risco de contaminação.

Nas churrascarias a contaminação dos alimentos podem ser evitadas através de processos rigorosos no controle de contaminantes, pragas e doenças de forma que não represente uma ameaça à segurança dos alimentos; evitar o uso de áreas impróprias, estabelecendo um layout adequado para a produção dos mesmos e adotar práticas e medidas que possibilitem que os alimentos sejam produzidos dentro de parâmetros de higiene adequados, sendo possível a realização de controles e monitoramento em todos as etapas de manipulação dos alimentos desde o recebimento da matéria prima até o produto final fornecido para o consumo.

Um dos principais fatores que contribuem para a falha nos processos que colocam em risco a segurança e qualidade dos alimentos fornecidos estão direcionados para a conduta e higiene pessoal, a lavagem inadequada das mãos, representa um foco elevadíssimo de contaminação. Neste sentido um consultor de alimentos se torna essencial e pode oferecer todo subsídio necessário para a capacitação de manipuladores enfatizando a importância da saúde individual e coletiva e fornecendo noções básicas de higiene pessoal e ambiental, destacando ainda os danos que a ausência desses cuidados causam sobre a saúde do consumidor.

As churrascarias e todos os demais restaurantes comerciais devem se preocupar e investir na garantia da segurança e da qualidade dos alimentos, visado sempre a saúde e satisfação de seus clientes.

Fonte: Carolina Hiromi Tanaka, nutricionista.

Deixe um Comentário